INÍCIO    NOSSA MEMÓRIA    INSTALAÇÕES    MATRÍCULAS    LAR DE JESUS    ESTRUTURA    CONTATO

palavras do diretor

apoio pedagogico

eventos (fotos/videos)

calendario escolar

esportes

teatro

hinos

ex-funcionários

mensagens recebidas

identifique a foto

 
NEWTON GONÇALVES DE BARROS

NEWTON GONÇALVES DE BARROS, nasceu em 13 de setembro de 1915, em Cachoeira Paulista. Filho de Alberto Gonçalves de Barros e Eufrozina Prado de Barros. Foi o primogênito de quatro irmãos. Nathércia, Nely e Nancy. Alfabetizou-se em Valença e fez o primário em três cidades: Barra do Piraí, Rio de Janeiro e Cachoeira. O secundário cursou no Ginásio São Joaquim Salesiano de Lorena – SP, onde aprenderia muito e se tornaria fã da figura de D. Bosco. Seria colega de turma de Jânio da Silva Quadros. Desencarnou em Nova Iguaçu em 20 de março de 1997.

BREVE BIOGRAFIA

Chegou a Nova Iguaçu em mil novecentos e trinta e três com uma carta de apresentação a Leopoldo Machado que recentemente havia fundado aqui o seu colégio. A carta era de Manuel Quintão, escritor e jornalista baiano. Leopoldo lhe confiou de pronto as cadeiras de História e Matemática.

Newton se iniciava assim no magistério nesta cidade e depois no Rio de Janeiro. Em 1935, prestou exame para a Escola Politécnica da Guanabara. Havia cursado engenharia até o terceiro ano e começaria o curso de História que seria a sua grande vocação.

Estudaria no Instituto Lafayette em frente à igreja dos capuchinhos na Tijuca. Mais tarde começaria a lecionar no Colégio Pedro II externato, como professor concursado.


FOTO DE FORMATURA.


AO CENTRO DE ÓCULOS.

Após estágio na Estrada de ferro Central do Brasil como estudante de Engenharia, permaneceria naquela instituição como professor no Colégio Central do Brasil, no Méier.

Jornalista de berço, por vocação iniciou em 1944, no Correio da Lavoura , a publicação de uma coluna intitulada Educação e História que durou, “com regalo e aplausos dos leitores, cerca de quinze anos ininterruptos“.

A cidade, a acolhida que teve, as perspectivas que se lhe abriam para o futuro, tudo concorreu para que Newton “fincasse pé” em Nova Iguaçu. E dando um passo definitivo, casou-se com a professora Leopoldina Machado Barbosa.Desta união teve quatro filhos: - Ney Alberto, Maria de Nazareth, Newton Leopoldo e Paulo de Tarso . Sua trajetória cultural é muito grande . É fundador da Arcádia Iguaçuana de Letras, hoje extinta, ocupando a cadeira de número sete. O único árcade ainda vivo é o jornalista Luis Azeredo. Sua tese, hoje com cópia na Academia Maçônica de Letras é Frei Francisco José de Santa Teresa de Jesus Sampaio, ilustre iguaçuano segundo o professor, era o responsável pela redação de documentos para D. Pedro I e seu confessor na cela de número três no Convento de Santo Antônio no Rio de Janeiro.

Escreveria diversas outras teses, inclusive sobre a família Prado, de sua mãe, e esboçara estudos sobre a família Barros de seu pai. Seu primeiro livro foi Manso como as Pombas. Destacava-se o soneto:

CHUVA

Vai a chuva molhando friamente /
as calçadas as ruas os telhados /
gotas frias que caem sobre a gente /
de olhos bem secos e de pés molhados . /

Pingos de água de um céu indiferente /
aos que passam na vida recurvados /
sob o peso da dor langüidamente /
ou contra um mar de crimes,revoltados. /

A chuva desce sobre a natureza /
molhando ricos , pobres,com frieza /
e eu que trazia enxuto o coração/

eu que buscava prazeiroso a calma /
eu também sinto frias dentro d’alma /
as lágrimas chovendo em profusão/.


O segundo livro é Primeiro a Trave de Teus Olhos.

Utilizaria mais uma vez a literatura para ensinamentos e citações de Jesus. Depois viria olhai as aves do céu...


...onde ele propunha em 1966, a criação do que hoje conhecemos como Conselhos Tutelares e Conselhos Municipais de Defesa da Criança e do Adolescente , bem como dos Conselhos Tutelares.

ANTERIOR 1 2 3 PRÓXIMO

< topo >